Encontre o que precisa buscando por aqui. Por exemplo: digite o título do filme que quer pesquisar

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Será milagre? Uma semana em que os lançamentos americanos são minoria

Esta sexta feira (7/8/2009) é marcada pelo lançamento de três filmes brasileiros. Um deles é uma co-produção com a Warner “O Contador de Histórias”, produção de Francisco Ramalho Jr e direção de Luis Villaça, parceiro de Denise Fraga em “Por Trás do Pano” (1999) e “Cristina quer Casar” (2003). Trata-se da tocante biografia de Roberto Carlos Ramos, interno da FEBEM que se transforma num educador de sucesso, por causa da habilidade de contar histórias. Lição de vida para a garotada que não tem idéia do mundo em que vive e desperdiça os recursos dos pais, junto com a própria existência. Crianças mimadas que não comem isto ou aquilo e só exercem o poder de escolha, ao mudar o canal da TV diante do qual gastam o tempo livre. Além dos aspectos dramáticos, o filme vale pela homenagem que faz à educação e à palavra, como meios de redenção humana. Papel importante é o da portuguesa Maria Medeiros (foto acima), como a educadora que resgatou o herói, dando-lhe condições de estudar.

Os outros filmes nacionais vamos comentar durante a semana que vem, mas são muito interessantes do ponto de vista cinematográfico. Porque são dois documentários apresentando propostas semelhantes, mas realizados em estilos bem diversos. Ambos discutem questões ligadas à representação da vida por meio do teatro e da literatura. Um deles é “Moscou”, do experiente Eduardo Coutinho, que focaliza o grupo Galpão e um texto do russo Anton Tchekhov. O outro é “Um Romance de Geração” (foto acima), do iniciante em direção solo David França Mendes, sobre um livro meio peça teatral, meio romance, de Sergio Sant’Anna.

Outro filme recomendado é a deliciosa comédia italiana “Almoço em Agosto”, do também iniciante Gianni di Gregório, que foi roteirista de “Gomorra”: Ele faz o papel central de um cinqüentão desempregado que vira babá de senhoras idosas. Pra não dizer que o cinema americano se ausentou do mercado, há também uma aventura na linha do “Transformers”, baseada em brinquedos da Hasbro e quadrinhos, chamada “G. I. Joe, A Origem de Cobra” (acima), além de “A Vida Secreta das Abelhas” (abaixo), um drama adolescente com Dakota Fanning, agora com 15 anos de idade e que faz filmes desde que tinha 6.

3 comentários:

Bruny Marques disse...

Professor, esse filme "O contador de histórias" é genial!! Mto bom mesmo... Abraços Bruny Marques

Anônimo disse...

Luciano Ramos, boa noite
meu site
www.bibliotecadeideias.com.br
preciso falar com você assunto cinema italiano evento em Sp de 05 set a 05 out.
4368-9147
7838-2364
4365-5415
mariviana@bibliotecadeideias.com.br
por e-mail te envio informação

David F. disse...

Oi Luciano. Sou o David França Mendes e estou curioso pra ler o que você tem a dizer sobre o meu filme, Um Romance de Geração, e o do Coutinho, Moscou. Você prometeu voltar ao assunto, né? eu, como ex-crítico, sinto muita falta desse intercâmbio com os colegas. Achei bacana também você ter relacionado os dois filmes, coisa que eu esperava que fosse acontecer mais (Carlos Alberto Mattos escreveu sob essa ótica no blog dele, você viu?).

Abraço e ainda espero esse texto!