Encontre o que precisa buscando por aqui. Por exemplo: digite o título do filme que quer pesquisar

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Novidade: em "Polícia, Adjetivo”, Corneliu Porumboiu inventa o "plano-permanência"!

"Polícia, Adjetivo” de Corneliu Porumboiu, o mesmo autor de “A Leste de Bucareste”, é uma produção romena premiada em Cannes 2009, na mostra Un Certain Regard (Um Certo Olhar). De fato, o filme lança uma olhadela muito peculiar sobre a polícia naquele país. Não fala de violência ou brutalidade, mas faz uma crítica amena à falta de recursos e à excessiva burocratização, aliás, muito parecida com o funcionalismo público brasileiro. E se concentra numa surpreendente postura de compaixão por parte do agente protagonista da história, além de uma detalhada explanação sobre o significado etimológico e social da atividade policial, por parte de um comandante. Aliás, em vez de falar de crimes, outro chefe prefere conversar sobre patrimônio histórico e turismo cultural com seu comandado: mostra-se indignado pelo fato de Praga, e não Bucareste, ser considerada a "pequena Paris". Por trás desse discurso, um crítico poderia apontar o verdadeiro grito do filme: "Ei! Nós também somos europeus!" Afinal, desde 2007 o país faz parte da União Européia. Mas o fato central é proposto por um agente que se recusa a prender um adolescente fumante de haxixe, por saber que a lei a respeito está prestes a mudar. O alicerce do filme, porém, não se acha no conteúdo e sim na forma adotada.
Como a idéia é fugir do convencional, a encenação evita contraplanos e até closes ou planos aproximados. Tanto que nem dá para perceber direito como é o rosto do personagem central, quase sempre mostrado a uma certa distância. No filme, ele passa a maior parte do tempo vigiando um suspeito, meio de longe. De modo semelhante, nós também somos obrigados a espiá-lo longamente, com um respeitoso afastamento capaz de nos levar a perder a esperança de que, nessa interminável vigilância, algo dramático aconteça. Em três penosas ocasiões (como na cena da imagem abaixo) somos constrangidos a esperar inutilmente por algo que não se imagina o que seja. E com a câmara imóvel cravada no personagem, como se o diretor nos dissesse que, em lugar do plano-sequencia, ele está inroduzindo a idéia de “plano –permanência”.
POLÍCIA, ADJETIVO
Police, Adjetive
Romênia - 2009 – 115 min.
estréia 20/11/2009
Gênero drama / policial
Distribuição Imovision
Direção Corneliu Porumboiu
Com Dragos Bucur, Vlad Ivanov e Irina Saulescu

3 comentários:

rosana disse...

Olá! Adorei o filme. Penso em utilizá-lo em minha dissertação de mestrado, a qual versa sobre poder e desejo nas relações de trabalho. Moro em Porto Alegre e por aqui me chama à atenção que o filme só esteja sendo exibido em um cinema. Será que ele não irá ser lançado em DVD? Como és um profissional da área, fiquei tentada a enviar-lhe esta questão. Um abraço. Rosana.

Luciano Ramos disse...

Oi Rosana.
Com certeza vai ser lançado sim. Pela Imovision mencionada na postagem. Mas se vc tem pressa, pode tentar falar com eles diretamente. Vou te passar o tel da Erika Teixeira, assessora de imprensa, que talvez possa te ajudar:
Assessoria de Imprensa Imovision
Foco Jornalístico – www.focojornalistico.com.br
(11) 3023-5814 / 3023-3940

Enaldo disse...

Gostei do blog. Acabei de resenhar este filme no meu blog. Acho que há um peso excessivo na forma e o debate sobre lei moral e lei positiva é quase simplório. O mais interessante, a meu ver, é desmistificar o trabalho da investigação policial.

Enaldo, professor de história e advogado.