Encontre o que precisa buscando por aqui. Por exemplo: digite o título do filme que quer pesquisar

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Lançada em DVD “Wall Street - o Dinheiro nunca Dorme”, de Oliver Stone sobre a crise.

A propósito do documentário "Trabalho Interno" sobre a crise de 2008, é bom saber que acaba de ser lançado em DVD, “Wall Street - o Dinheiro nunca Dorme” que é a continuação de “Wall Street – Poder e Cobiça” (1987). Além de mostrar o protagonista Gordon Gekko (Michael Douglas) 20 anos depois, Oliver Stone atualiza o ambiente financeiro em que ele se movimentava. Assim, vemos como o corretor de ações amadureceu após ter passado sete anos na cadeia e como se comportava a Bolsa de Valores de Nova York, no exato momento em que enfrentava a crise de 2008 – por muitos analistas, considerada até mais profunda do que foi a de 1929. Por isso, o maior problema aqui é acrescentar uma multiplicidade de dados acumulados pela realidade na trama desenvolvida no roteiro original. Isso se vê logo de início, na sequência da saída da prisão, em que se devolvem os objetos pessoais que o detento portava no primeiro dia da sua pena, entre estes um relógio Rolex e um telefone celular de dois quilos e meio. Ou seja, trata-se de estabelecer uma continuidade clara com a figura central do filme anterior, respeitando o seu caráter essencial, mas integrando-o no mundo de hoje. Agora ele é um pensador crítico do sistema financeiro, que já previa a crise que se avizinhava. Libertado um pouco antes dos primeiros sinais do desastre financeiro dos Estados Unidos, ele condena a onda de especulação imobiliária num discurso de poucos minutos, em que diagnostica a patologia estrutural do capitalismo e profetiza a gestação da crise. É uma oportunidade para comparar o alcance analítico da ficção com o do documentário.

2 comentários:

Marcélia Macidália disse...

Ainda não assiti a este filme, mas creio tratar-se de uma grande produção. Atualidades são sempre bem vindas.
Voltarei mais vezes

Cheiro

Nessa disse...

O cenário de 2008 retratado pelo filme e por se tratar ,praticamente, de uma continuação instiga ainda mais o espectador.Mas particularmente eu acho que vale uma nota as imagens do filme!Todas as sequencias ficaram com um visual muito interessante e ajudaram ainda mais na construção e venda da idéia de cobiça,ambição do roteiro...