Encontre o que precisa buscando por aqui. Por exemplo: digite o título do filme que quer pesquisar

terça-feira, 28 de setembro de 2010

"O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus" em DVD: uma festa para os olhos

Lançado em DVD "O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus", que Concorreu ao Oscar de direção de arte, mas perdeu para "Avatar". Só que, do ponto de vista estético, o desafio aqui era bem maior e, por força do diretor Terry Gilliam, as soluções em termos de desenho de produção exibiram muito mais ousadia e criatividade que o trabalho de James Cameron. Vivido pelo veterano Christopher Plummer, o protagonista é um contador de histórias imortal porque há séculos fizera um pacto com o demônio. Este é interpretado pelo também cantor Tom Waits − numa atuação surpreendente e muito engraçada, sempre tramando para mandá-lo de vez para o inferno. (foto abaixo)
Mas o destaque do elenco é Heath Ledger o inesquecível Coringa de “O Cavaleiro das Trevas” que lhe valeu o Oscar de coadjuvante. O ator morreu em 2005 durante as filmagens de "Dr. Parnasua", mas, para não perder o que já tinha filmado, o diretor Gilliam resolveu a questão convocando outros três intérpretes para dar continuidade ao papel dele: Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrell. E isso enriqueceu bastante o personagem, que tinha a função de representar o mundo real e prosaico, junto à surrealista caravana do Dr. Parnasus. Alguns críticos reclamam que o filme não tem uma unidade de estilo e cada uma das partes funciona como um espetáculo isolado. Mas, no meu entender, essa diversidade é mais um de seus muitos predicados. Depois de desfrutá-lo, é difícil não se tornar "parnasiano".
O MUNDO IMAGINÁRIO DO DR. PARNASSUS
The Imaginarium of Dr. Parnassus
Direção Terry Gilliam
Canadá/França/Inglaterra
2009 – 117 min. - 14 anos
Gênero Aventura / fantasia
Distribuição Columbia
Lançado em DVD setembro 2010
Direção Terry Gilliam
Com Johnny Depp, Heath Ledger,
Jude Law, Tom Waits e Colin Farrell
COTAÇÃO
* * * *
ÓTIMO

2 comentários:

Danielle disse...

Luciano, também adorei o filme. Achei que a dificuldade gerada pela morte do protagonista deu lugar a uma criatividade surpreendente que tem tudo a ver com o papel de contador de histórias desempenhado por Plummer. Infelizmente essa mesma criatividade assustou a crítica e afastou o público do cinema...

Até mais!
Dani

pseudo-autor disse...

Mesmo sem Ledger, Terry Gilliam reinventa a própria história e entrega ao público uma obra-prima. Simplesmente lúdico!

Cultura na web:
http://culturaexmachina.blogspot.com