Encontre o que precisa buscando por aqui. Por exemplo: digite o título do filme que quer pesquisar

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Começa assim esse triste filme que a história já viu muitas vezes antes


O aclamado diretor iraniano Jafar Panahi de 50 anos acaba de ser sentenciado a 6 anos de prisão. Além disso, foi proibido de dirigir e produzir filmes pelo período de 20 anos. Panahi apóia o movimento ambientalista de oposição ao governo dos aiatolás e foi condenado por formação de grupo subversivo, conspiração e propaganda contra o regime. A notícia foi dada por sua advogada Farideh Gheyrat à agência estatal de notícias Isna. Segundo ela, além da prisão e dessa interdição de filmar por 20 anos, o cineasta está impedido de escrever roteiros, de viajar para o exterior e de dar qualquer tipo de entrevista para qualquer mídia, incluindo órgãos noticiosos domésticos ou estrangeiros. A advogada disse que vai recorrer da sentença, mas sinceramente não adianta depositar muita esperança nesses tribunais que são formados por pessoas sem nenhuma autonomia política.

Em 1995, Panahi ganhou o prêmio Camera d’Or no Festival de Cannes pelo seu longa-metragem de estréia no ofício: “O Balão Branco”. Em 2000 conquistou o Leão de Ouro no Festival de Veneza, com o filme “O Círculo” (imagem acima). Em fevereiro deste ano ele já tinha sido proibido de viajar para Veneza, onde participaria de um painel sobre o cinema iraniano. E esteve preso entre março e maio, sendo solto só depois de pagar uma multa de 200 mil US$. Todo esse dinheiro deixava ainda alguma expectativa de que o processo chegasse a bom termo. Vamos ver o que dirão os cineastas e as autoridades do Brasil.

Um comentário:

Enaldo disse...

Parabenizo ao autor do blog por esta matéria. Abaixo o regime totalitário dos aiatolás