Encontre o que precisa buscando por aqui. Por exemplo: digite o título do filme que quer pesquisar

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Raridade: um festival de cinema suiço em São Paulo, com uma dúzia de filmes inéditos


Entre os dias 13 e 22 de maio, o CineSESC e o CCBB apresentam uma mostra de filmes inéditos, selecionados entre os melhores da produção atual da Suíça, referentes às várias regiões do país, com suas peculiaridades linguísticas e estéticas. Os filmes tratam de temas relevantes tanto para a comunidade suíça como para os brasileiros e reafirma o papel do cinema como um interlocutor universal. A mostra será aberta com Sommervögel (Aves de verão - na foto acima), que aborda a questão da inclusão e ganhou o prêmio de público na última edição do Festival Solothurn. Esse é o principal evento cinematográfico da Suíça, reunindo anualmente as novas tendências do cinema helvético, com produções de realizadores suíços residentes ou não no país. A seleção do festival reflete a diversidade da indústria cinematográfica da Suíça. Para a ocasião, já está confirmada a presença do diretor Paul Riniker, de "Aves de Verâo". Dentre as produções selecionadas, Sennentuntschi, que gerou protestos tanto da igreja como do público e Silberwald (Floresta prateada - na foto abaixo), história de um grupo de adolescentes e seus rituais de passagem numa sociedade em transformação. Gênero tradicionalmente marcante do cinema suíço, os documentários serão representados por “Cleveland contra Wall Street”, sobre a crise imobiliária nos EUA em 2009; “Aisheen, Ainda vivo em Gaza”, que mostra o conflito na região do ponto de vista dos civis e “Daniel Schmid, o gato que pensa”, dedicado à vida e obra do consagrado cineasta suíço. Detalhes da programação no CineSESC e no CCBB.

Um comentário:

Enaldo disse...

Eu fico feliz em saber que na atualidade a quase totalidade das nações produz bons filmes, desde o paupérrimo Tchade até a quadrada Suíça