Encontre o que precisa buscando por aqui. Por exemplo: digite o título do filme que quer pesquisar

domingo, 4 de setembro de 2011

"Um Conto Chinês": filme argentino de baixo orçamento, porém de alta qualidade

Imagine a notícia de que, no extremo oriente, uma vaca cai do céu justamente sobre um barco no meio de um lago. A reportagem é ao mesmo tempo trágica e cômica, aparentemente sem explicação. Por isso é recortada de um jornal lido pelo protagonista do filme que, há anos, coleciona esse tipo de matéria. Esta é a única diversão do solitário interpretado por Ricardo Darin em “Um Conto chinês”. Ele é um comerciante – dono e único funcionário de uma loja de ferragens num bairro humilde de Buenos Aires. Homem rabugento e metódico, pobre, mas honestíssimo, amargo, mas de bom coração. Uma pessoa tão presa à rotina que toda noite, ao se deitar, espera o relógio marcar 23 horas para apagar a luz do abajur.
Todos os anos ele compra um bibelô de cristal e coloca sob o retrato da mãe que nunca conhecera, porque morreu quando lhe deu a luz. Seu passatempo de fim de semana é estacionar o velho carro diante do aeroporto e tomar uma cerveja apreciando os pousos e decolagens. Num desses dias, ele vê um jovem chinês ser arremessado de um taxi e socorre o rapaz. Percebe que o recém chegado da China fora assaltado e que só ficara com a roupa do corpo. O problema é que nenhum dos dois conhece uma só palavra da língua do outro. Ainda assim ele aceita que o oriental fique hospedado em sua casa e passa a ajudá-lo na busca de seus parentes.
Assim se inicia o este filme argentino que, apesar de modesto em termos de produção, com meia dúzia de personagens e poucas locações traz excelentes atores como o grande Ricardo Darin, de “O Segredo dos teus Olhos”. Conta uma história simples e comovente, num balanço perfeito entre humor e drama, além de diálogos enxutos e exatos. Ou melhor, quase inexistentes, por que Darin e seu hóspede só se comunicam por gestos ou por meio de um empregado num restaurante chinês. Qual a ligação disso tudo com a vaca que caiu do céu? Sinto, mas para ter essa resposta, é preciso ver o filme.

UM CONTO CHINÊS
Un Cuento Chino
estreia 02 09 2011
gênero comédia / crítica social
Argentina, 2011, 93 min, 14 anos
Distribuição Paris Filmes
Direção Sebastián Borensztein
Com Ricardo Darín, Muriel Santa Ana e Huang Sheng Huang
COTAÇÃO
* * * *
ÓTIMO

5 comentários:

Enaldo disse...

Já o tinha visto. Excelente. Recomendo a todos. Aproveito para indicar outro argentino: O homem ao lado.

Rafael W. disse...

Ricardo Darin estrelando é quase certeza de um bom filme (O Segredo dos seus Olhos e Abutres não me deixam mentir), além de que o cinema argentino tem merecido seu destaque nos últimos anos.

http://cinelupinha.blogspot.com/

abel disse...

luciano, pra mim um conto chinês e o homem do futuro saõ os melhores filmes dos ultimos meses.

Luciano Ramos disse...

Concordo com o Abel. E vocês?

Lucas Conrado disse...

Vi o filme ontem e me apaixonei.

Sou fã do cinema pipocão, de Hollywood, mas, nos últimos anos, esse cinema tem despencado de qualidade! É só remake, adaptação, continuação. Fraco demais!

Boas histórias, criativas, inéditas só veremos agora no cinema latinoamericano, europeu, asiático...

Seja como for, Um Conto Chinês é, disparado, o melhor filme que vi em 2012!