Encontre o que precisa buscando por aqui. Por exemplo: digite o título do filme que quer pesquisar

sexta-feira, 22 de julho de 2011

“Assalto ao Banco Central”: mais um crime (im)perfeito nas telas de cinema

“Assalto ao Banco Central” é apenas inspirado no roubo que aconteceu em Fortaleza, em 2005, em que, por meio de um túnel de 80 metros, foram roubados 164 milhões do cofre do Banco Central. A direção do televisivo Marcos Paulo, em seu primeiro trabalho desse tipo no cinema é firme dinâmica. O roteiro de René Belmonte é ágil e bem arquitetado na maneira como mostra o “making of” do crime junto com o andamento da investigação, chefiada por agentes da Polícia Federal, na pele de Lima Duarte e Giulia Gam. Estes são os melhores do elenco, com o velho Lima em grande forma, contracenando com Antonio Abujamra numa cena tão curta quanto engraçada. Milhem Cortaz, mais uma vez num papel de bandido e Hermila Guedes (foto abaixo) no de mulher fatal – ambos um tanto exagerados, ele na macheza e ela no “sex appeal”.
Mas a proposta não é realista e sim alegórica, na busca de uma ambientação que se afastasse dos modelos de filmes policiais hollywoodianos. Os bandidos não são glamourizados como em “Onze homens e um segredo” e nem os policiais que, de resto, foram os que forneceram as principais informações usadas na elaboração do roteiro. Este só peca pela preocupação em fazer humor por meio de determinados personagens: alguns funcionam bem, como o engenheiro comunista de Tonico Pereira. E outros nem tanto, como o garoto crente, apesar de ter sido bem trabalhado por Vinícius de Oliveira, o menino de “Central do Brasil” (foto abaixo). Enfim, sabiamente o filme reproduz a suspeita da imprensa e dos criminalistas de que apenas os “peixes pequenos” ficaram presos na malha da justiça, até porque dos 164 milhões, apenas 20 foram recuperados.

ASSALTO AO BANCO CENTRAL
Brasil 2011 – 104 min. – 12 anos
estreia 22 07 2011
gênero docudrama / policial
Distribuição Fox films
Direção Marcos Paulo
Com Milhem Cortaz, Eriberto Leão, Hermila Guedes,
Giulia Gam, Lima Duarte
COTAÇÃO
* * *
B O M

2 comentários:

Cine São Paulo disse...

Acredito que o maior pecado desse filme foi na escolha da janela, PLANO ou, FLAT! Uma lamentável escolha para esse tipo de fita.
Cilada.com é Scope! Vai entender...

Enaldo disse...

Eu não aguento Lima Duarte e Giulia Gam. Sem chance.